Nossa hora no planeta na Sociedade Espírita Bezerra de Menezes, de Viamão

A Sociedade Espírita Bezerra de Menezes, de Viamão, desenvolve atividades, junto ao público frequentador e aos participantes degrupos de estudo, visando a concientização da importância de atitudes que visem a preservação do meio ambiente do planeta. Para tanto, além de formar um grupo para estudar e traçar estratégias de ações, conta com o assessoramento do Projeto Gestão Saber Ambiental da FERGS.

Como parte das atividades propostas, no dia 9 de julho, a coordenadora do Projeto Gestão Saber Ambiental, da Fergs, Marta Neves, acompanhada do vice-presidente administrativo da Fergs, Lourenzo Neves e de Maira Azambuja, realizou uma palestra com o tema: NOSSA HORA NO PLANETA. Na ocasião ela salientou a gravidade do momento que a humanidade terrestre está passando devido as agressões provocadas pelo homem na Natureza e a transformação moral da Terra, de um mundo de provas e expiações para um mundo de regenaração. Como o homem faz parte da Natureza, os desequilíbrios gerados afetam de forma direta este e a qualidade de vida no planeta.

De acordo com a Doutrina Espírita, sabemos que muitas vezes voltaremos ao orbe terrestre. O mundo que encontraremos nas próximas reencarnações será aquele que deixarmos. Portanto, cabe a cada um a responsabilidade de cuidar e amar o lar planetário. Através de pequenas atitudes, como separação de lixo, diminuição do consumo, economia de água e energia, entre outras, podemos contribuir e dar o exemplo para a construção de um mundo melhor.

Anteriormente, foi realizada na Casa uma semana na qual o tema de todas as palestras públicas foi “Ecologia e Espiritismo”. Para os grupos de estudo foi apresentado o vídeo da palestra de André Trigueiro, no VI Congresso Estadual Espírita, sobre o mesmo tema. Os grupos debateram o assunto e realizaram trabalhos como cartazes, textos, artesanato, teatro e pesquisas. No dia da palestra de Marta Neves, foi elaborado o “Varal Ecológico” que consistiu na apresentação dos 20 trabalhos confecionados pelos grupos de estudo. Os mesmo ficaram expostos por 15 dias para que o público frequentador da Casa pudesse observar, meditar e também se conscientizar da importância da preservação ambiental.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s